16 mar 2011

Behaviorismo: Definição e História

Author: Marcel Henrique Rodrigues | Filed under: Psicologia

Por Marce Henrique.

Todos os behavioristas concordam que pode haver uma ciência do comportamento. Chegou-se a um consenso de que o behaviorismo seja uma filosofia da Ciência.

De filosofia a ciência.

A diferença entre filosofia e ciência, esta que, na primeira, temos verdades absolutas sendo que na segunda as verdades são relativas e passiveis de mudanças.

Portanto, em torno de 1940, a psicologia rompeu com a filosofia. Como estudar a mente?

Para solucionar tal questão, surgiram dois modos de psicologia: a objetiva e a comparativa.

Psicologia objetiva

Esse ramo não concordou que a introspecção fosse um método confiável, portanto, adotaram métodos objetivos para as pesquisas. Isso foi muito importante, pois, os psicólogos perceberam que poderiam utilizar os mesmos métodos científicos objetivos, nos laboratórios. Isso foi um grande avanço sobre a introspecção.

Os psicólogos poderiam, agora, medir o tempo de resposta das pessoas, em diversos testes. A psicologia caminhava para a ciência efetivamente.

Pavlov é um exemplo clássico de Psicologia Objetiva.

Psicologia comparativa

Esse ramo acredita que, assim que podíamos comparar nossa anatomia, podíamos comparar os nossos traços mentais mediante a comparação entre espécies, surgiu assim a psicologia comparativa.

Esse ramo foi seguindo para pesquisas com animais em laboratórios, que resultou em uma falha nos resultados. Pois bem, os pesquisadores faziam testes com ratos, por exemplo, em labirintos. Chegavam a conclusões de que os ratos estavam aborrecidos, ou agitados por conta de acharem ou não a saída do labirinto. Isso é um resultado introspectivo e pouco confiável para a ciência. For Watson, fundador do Behaviorismo, que disse que nenhum desses dois métodos o comparativo e o objetivo seria ciência.

A primeira versão do Behaviorismo.


Em 1913 Watson publica o primeiro manifesto Behaviorismo guiado pela psicologia objetiva, com críticas a introspecção. Também, dizia ele, que a analogia entre humanos e animais não era confiável.

Watson, dizia que a Psicologia deveria ser considerada a Ciência do Comportamento, e que nunca deveríamos usar as palavras, tais como: mente, conteúdo, verificável instrospectivamente, imagens e etc.

Essa Psicologia de Watson propõem o estudo dos comportamentos observáveis, e se abstêm da introspecção, da consciência, da mente e etc.

O mais conhecido Behaviorista após Watson foi Skinner.

Skinner se preocupava com a explicação cientifica. Ele fundou o behaviorismo radical e se opôs ao behaviorismo metodológico. Embora haja esses dois ramos, os mesmo concordam com Watson, que a Psicologia é uma ciência, e que existe uma ciência natural do comportamento. O Behaviorismo vai além de Darwin, sendo que este ultimo excluiu a existência de Deus para a criação, o

Behaviorismo julga que não há livre arbítrio mais sim determinismo.

Livre Arbítrio versus Determinismo

Chama-se de determinismo a noção de comportamento que é determinado unicamente pela hereditariedade e pelo ambiente.

Já o contrário ao determinismo é o livre arbítrio que julga que todos os seres humanos são livres para fazerem suas escolhas. As ações são julgadas pela nossa hereditariedade e pela nossa história de vida, portanto, o livre arbítrio é utópico.

O determinismo não pode ser comprovado pois não é possível isolar todas as variáveis e acompanhar os comportamentos. Só podemos fazer isso em laboratórios e com animais.

Argumentos pró e contra o livre-arbítrio

Argumentos sociais: se o livre arbítrio caísse por terra, como ficaria a situação dos criminosos, e as penas que devem pegar pelos seus atos?

A idéia de moral parte do livre arbítrio, neste caso não há moral.

Como ficaria a democracia? E o sistema judiciário?

Para a democracia, a questão do voto remete a história do eleitor, influenciado pelas campanhas eleitorais e etc.

O behaviorismo é favorável a democracia, não porque acredita que seja fruto do livre arbítrio, mas sim, porque se apresenta como o melhor meio de vida para uma sociedade.

Quanto a moral- quando a questão de ser bom ou mal (pessoas) isso não é uma questão de escolhas, mas sim uma questão social. Cada vez mais a boa educação prova a formação de bons cidadãos.

O ser humano é responsável pelo seu comportamento, portanto, não precisamos entender a justiça por um viés moral.

Argumentos estéticos: pode-se argumentar que o livre arbítrio é simplesmente um nome para a ignorância dos determinantes do comportamento. Portanto, quanto mais sabemos das razões menos acreditamos no livre arbítrio.

Ex: um garoto rouba um carro. Tendemos a atribuir ao meio, seu comportamento: negligencia da sociedade, da família e etc.

Por máximos que saibamos, nem sempre podemos prever o comportamento do outro. O livre arbítrio implica imprevisibilidade, mas a imprevisibilidade não implica em livre arbítrio.

Quando mais sabemos das razões menos nos baseamos na idéia de Livre Arbítrio.

A imprevisibilidade é considerada como livre arbítrio.

O behaviorismo como filosofia da ciência.

Realismo versus Pragmatismo

Realismo: Ex: uma arvore existe e eu a vejo, se me viro de costas pra ela, a mesma continua existindo.

O universo objetivo: vem desde a época de Tales, e não atribuí a um deus a existência. Por exemplo, do universo…é uma idéia de um universo mecânico que existe fora do sujeito. Então os realistas dizem que se existe um universo fora de mim, ele pode ser estudado e verdades científicas surgirão. Essa vem a ser a melhor forma de se chegar a verdade.

Os realistas levam em conta os dados sensoriais para se entender o mundo fora do sujeito.

Pragmatismo:- Foi elaborada por Charles Pierce e William James. Esse ramo não se interessa tanto no estudo de como o universo funciona, mas sim no que ela nos permite fazer. A grande realização da Ciência permite darmos significados a nossa experiência.

O significado das idéias encontram-se no plano das conseqüências (contingências)

A idéia ou o conhecimento ou a realidade são a interação entre o homem e seu meio.

As verdades são instáveis. A verdade só é importante de eu puder usá-la na prática.

Para James devemos entender o estudo através das seguintes premissas:

- que sensação pode ter

- que reações pode-se prever.

História

A psicologia nasce com Wundt, e o behaviorismo nasce junto com ele.

Ele pratica seus experimentos em laboratórios, na qual buscava os processos elementares da consciência. É um dos precursores do Estruturalismo= que tentava identificar cada estrutura do cérebro e sua função.

Psicologia como estudo da mente. Com método na introspecção controlada. O objetivo de estudo era as sensações.

Há um grande interesse pelas ciências naturais.

Titchener altera o conceito de estruturalismo, e estuda os elementos que compunham a consciência. Consciência como soma das nossas experiências em um dado momento e a Mente como somo das experiências ao longo da vida.

Torndike representante do associacionismo. Dizia que o indivíduo aprende dos meios mais simples para os meios mais complexos

Falava sobre a lei do efeito: todo o comportamento de um organismo vivo tende a repetir se este for recompensado (efeito)

Caso não se repetir é pq foi punido (efeito)

William James foi precursor do funcionalismo e pragmatismo, procurou estudar a mente. Seu objeto de estudo era entender como um aglomerado de estruturas e funções têm um resultado prático no cotidiano. Para ele a psicologia é a ciência da vida mental (comportamento), tanto dos seus fenômenos como das suas condições.

Behaviorismo é a ciência da aprendizagem, pois todo o comportamento é aprendido.

Pavlov faz suas primeiras experiências em laboratório e nos dá o condicionamento clássico e respondente (interesse na resposta).

Eis os primórdios do behaviorismo clássico:

Estimulo—-resposta

En ( estimulo neutro campainha) + EI (estimulo incondicionado comida)……RI (resposta incondicionada) pareamento.

EC ( estímulo condicionado, campainha) …….RC (resposta condicionada..salivação)

Nascimento do Behaviorismo

O behaviorismo nascente dá ênfase ao determinismo e na objetividade e no método experimental. Faz estudos laboratoriais, onde gera preconceitos em relação a aplicabilidade a humanos. Surgimento de diversas teorias da aprendizagem a partir dos resultados obtidos.

Fica estabelecido que a psicologia pertence ao ramo das ciências naturais onde deve haver a comprovação empírica, e por isso, fica excluído a introspecção. Visão do ser humano a partir dos achados evolucionistas.

Negação metodológica a consciência. Aprendizagem como principal mecanismo a determinar um comportamento. Onde os comportamentos são selecionados através das conseqüências.

Behaviorismo metodológico

O Behaviorismo metodológico permite somente a compreensão do comportamento apenas de respostas públicas= visíveis do organismo. Há uma obrigatoriedade de resultados observáveis, ou seja, metodológico.

Por isso, exclui do seu vocabulário termos como: consciência, estados mentais, mente, introspecção, e etc.

Bases filosóficas: realismo e positivismo.

O Behaviorismo metodológico foi fundado com Watson e surgiu a partir da psicologia obejtiva.

Exclui completamente a introspecção e considera o Comportamento como o principal objeto de estudo da Psicologia, não a Consciência. Negava características genéticas como parte determinantes do comportamento.

Conceitos:

Estímulo: qualquer evento físico ou combinação de eventos relacionados com a ocorrência da resposta

Resposta: unidade de comportamento que afeta e é afetado por estímulos

Reflexo: relação fidedigna entre o estímulo e a resposta

Eliciação: termo que se relaciona à ocorrência de uma resposta respondente

Condicionamento: é uma alteração no responder, sob a influência do ambiente.

Condicionamento Respondente: quando um estimulo neutro (campainha) adquire funções similares a um estímulo incondicionado (comida)

Contingência: é o nosso ambiente, é um conjunto de relação comportamental que leva a um determinado comportamento.

Reflexos Inatos: é todo o comportamento que é inato a cada espécie desde o seu nascimento.

Behaviorismo radical

Fundado por Skinner, que tem como base filosófica o pragmatismo.

Enquanto Watson se interessava nos métodos de estudo das ciências naturais, Skinner priorizava a explicação cientifica.

Um comportamento produz mudanças no meu ambiente, dependendo da resposta (conseqüência) vai determinar se esse comportamento vai ocorrer de novo.

Todas as vezes que meu comportamento for reforçado ou punido não significa que ele não vai acontecer de novo….apesar diminui-se ou aumenta-se a probabilidade.

Skinner deseja saber como ocorre a seleção do comportamento, Como esse comportamento entra no repertório do individuo.

A retirada de estímulos levava o animal novamente ao nível operante (estado original antes da seleção do comportamento).

No radical podemos falar em pensamento, pois é um comportamento, já no metodológico não.

Conceitos:

Comportamento operante (ou instrumental): pode-se controlar a resposta. Ex: vou brincar com você depois que fizer a lição de casa.

Classe de respostas (ou operante): por que aquele comportamento se mantém? Por que ele lhe serve? Esse é a classe de respostas, buscam respostas para os comportamentos.

Comportamento privado: é o que a pessoa sente (pensamento) após seu comportamento.

Condicionamento operante: uma resposta tem sua freqüência alterada devido as conseqüências passadas dessa ação

Consciência: nome dado ao organismo que se encontra em estado de vigília.

Emitir: uma resposta emite uma conseqüência

Modelagem: é todo o processo para selecionar uma resposta

Punição: é usado para reduzir uma freqüência de um comportamento. Um estímulo não é universalmente punidor ou reforçador, isso depende das contingências.

Reforçador natural: condições fisiológicas..fome, sede, cansaço

Recompensa: está ligado ao prazer, ao reforço

Tudo isso é comportamento operante, pois meu comportamento gera uma alteração no meu ambiente, negativo ou positivo.

Esta síntese é uma cortesia de Marcel Henrique Rodrigues  que é estudante de Psicologia da Universidade Unisal de Americana-SP

Fotos: internet.

PDF Download    Enviar artigo em PDF   

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.